A importância da atividade física para a saúde – treinamento de força

O treinamento de força que inclui o uso regular de pesos livres, máquinas, peso corporal, e outras formas de equipamento para melhorar a força, potência e resistência muscular. Recentes recomendações têm sido feitas em relação à prática desse tipo de treinamento em populações saudáveis e outras denominadas especiais, como hipertensos, diabéticos e idosos.

Os benefícios do treinamento de força são fortemente influenciados pelo grande número de variáveis que podem ser manipuladas em um programa. As variações como o volume, intensidade, intervalo entre as séries e sessões, manipulação entre as ordens dos exercícios, tempo de tensão muscular, técnica, nível inicial de condicionamento, situação do treinamento e tipo de programa. Levando todos esses fatores em consideração, existem evidências que sugerem que um número de benefícios relativos à saúde pode ser derivado da participação em um programa de treinamento de força bem elaborado, por um profissional de Educação Física.

Um programa de treinamento de força voltado para a saúde deve seguir algumas recomendações:

  • Duração entre 30 a 60 min
  • 1  a 3 séries de 8 a 15 repetições
  • Pausa – até 2 min
  • 8 a 10 exercícios

Benefícios do treinamento de força para saúde:

  • Melhora da saúde cardiovascular, suavizando vários fatores de risco associados a doenças cardiovasculares, produzindo modificações como: redução dos valores da pressão arterial (PA) sistólica em repouso, particularmente em indivíduos hipertensos, diminuição da freqüência cardíaca em repouso, melhoras na tolerância a glicose o que é benéfico para indivíduos diabéticos;
  • Proporciona modificações na composição corporal, mantendo ou aumentando a massa magra;
  • Produz incrementos na densidade mineral óssea e ajuda no retardamento ou prevenção da osteopenia e, conseqüentemente, da osteoporose, reduzindo a perda de substância mineral associada à idade;
  • Atua como fator coadjuvante sobre a redução da ansiedade e da depressão, além de contribuir para uma auto-eficácia e bem-estar psicológico;
  • Reduz a possibilidade de lesão durante a participação em outros esportes e atividades do cotidiano. Quando desempenhado corretamente e apropriadamente supervisionado, é uma atividade segura, com baixas taxas de lesões.
  • Aumenta a força, potência, e resistência muscular, resultando em uma maior capacidade de desempenho nas atividades da vida diária e reduz as demandas nos sistemas musculoesqueléticas, cardiovascular e metabólicas.